rinite alergica e urticaria

Todas as respostas sobre rinite e urticária

O que é rinite alérgica (ou febre dos fenos)?

A rinite alérgica (ou febre dos fenos) é uma reação alérgica que ocorre após o contacto com um alergénio, como por exemplo pólen, saliva de animais ou ácaros do pó, e que afeta principalmente o nariz, mas também a garganta, os olhos e, por vezes, a pele. A rinite pode ser sazonal, quando ocorre apenas em determinadas estações do ano, ou crónica, quando é desencadeada por fatores presentes no seu ambiente doméstico e pode, por isso, ocorrer em qualquer altura do ano.

Qual a diferença entre rinite alérgica e sinusite?

Durante as suas fases iniciais, a rinite alérgica e a sinusite apresentam sintomas bastante semelhantes e, por isso, são facilmente confundíveis. No entanto, estas são duas doenças diferentes: a rinite alérgica é uma inflamação das membranas nasais desencadeada pela exposição a alergénios, enquanto que a sinusite é inflamação dos seios nasais. À medida que as doenças avançam, torna-se mais fácil distinguir sintomas e identificar com qual está a lidar.

Rinite alérgica: Quais os sintomas e como a identificar?

Os sintomas mais comuns da rinite alérgica são: congestão nasal, corrimento, dificuldade em respirar, dor de garganta, tosse, catarro, dor de cabeça, problemas de sono e fadiga. Para fazer o diagnóstico, pode dirigir-se ao seu médico de família ou diretamente a um especialista em imunologia e alergias. Este diagnóstico pode ser feito na consulta inicial, através de uma análise do seu histórico e de um exame à suas narinas. Se for necessário, poderá ter de fazer um prick test para conclusões concretas.

Como tratar, curar e aliviar a rinite alérgica?

Existem várias maneiras de aliviar os sintomas da rinite alérgica, dependendo do tipo e da gravidade dos mesmos. Cinco das mais comuns são: irrigação nasal com solução salina, anti-histamínicos (sob a forma de spray ou comprimidos), descongestionantes, corticosteroides (sob a forma de comprimidos ou spray), gotas oftálmicas e imunoterapia.

Qual a diferença entre rinite alérgica e crónica?

A rinite alérgica é desencadeada por um fator alergénico (como pólen, esporos fúngicos ou ácaros do pó) e acontece quando o seu sistema imunitário liberta histamina, acreditando que está a ser ameaçado. Já a rinite crónica não-alérgica é « desencadeada por um estímulo extrínseco ou intrínseco que leva os vasos sanguíneos no interior do seu nariz a dilatar, « causando congestão nos seus condutos nasais. 

Porque temos rinite alérgica?

A rinite alérgica acontece quando o seu sistema imunitário memoriza determinado fator como uma ameaça, passando a estar preparado para libertar uma quantidade elevada de anticorpos (que, por sua vez, libertam histamina) cada vez que o deteta. Os fatores alérgenos mais comuns são: o pólen, os ácaros do pó da casa e animais (saliva, urina e “flocos” de pele morta). A alimentação é também um fator a ter em conta pois, apesar de não desencadear a rinite alérgica, pode piorar os sintomas.

Como me posso proteger das alergias?

Existem vários hábitos que pode adotar para prevenir o contacto com os alergénios e, assim, o aparecimento da rinite alérgica. Alguns deles são: proteger os seus olhos com óculos de sol, tomar banho antes de ir dormir, estender a roupa dentro de casa, limpar a casa regularmente e manter o seu animal de estimação fora da divisão da casa onde passa mais tempo.

O que fazer com a rinite alérgica na gravidez?

A rinite alérgica pode surgir durante a sua gravidez mas, durante essa altura, tomar medicamentos sem consultar o seu médico não é indicado. Para aliviar os sintomas da rinite durante a gravidez, evite os fatores alérgenos, use sprays nasais ou, se o seu médico autorizar, tome anti-histamínicos. Evite usar medicamentos descongestionantes.

O que é urticária crónica espontânea (ou idiopática)?

A urticária crónica espontânea (ou idiopática) é uma condição cutânea de causas desconhecidas, caracterizada pelo aparecimento de babas ou manchas avermelhadas e, em alguns casos, inchaço doloroso nos lábios, olhos e garganta (angioedema). Estas marcas podem aparecer em qualquer parte do corpo, podem ser de qualquer forma e tamanho, e costumam causar comichão e uma sensação de queimadura.

Quais os sintomas da urticária e como os aliviar?

Os sintomas mais comuns da urticária são o aparecimento de manchas e babas com comichão e, raramente, angioedema (que, por sua vez, pode levar a rouquidão e problemas de respiração e deglutição). Para aliviar os sintomas, pode aplicar compressas frias nas zonas afetadas, usar cremes anti-pruriginosos, tomar anti- histamínicos não sedativos ou, em casos graves, corticosteroides orais ou injetáveis.

Tenho urticária: o que não posso fazer?

Se tem urticária, existem certos hábitos que poderá ser melhor evitar, como pintar o cabelo (principalmente com produtos químicos), beber bebidas alcoólicas, comer determinadas frutas ou apanhar sol. No entanto, tudo depende das causas da sua urticária, assim como do nível de gravidade e dos tratamentos utilizados.