sintomas da urticária e como aliviar

Quais os sintomas da urticária e como os aliviar?

A urticária é uma doença que consiste no aparecimento de manchas e babas avermelhadas na pele, acompanhadas por comichão e uma sensação de queimadura. Se tem experienciado esses sintomas mas não sabe se o seu problema é, de facto, a urticária, deve ter algumas questões sobre esta condição. E nós temos as respostas. Continue a ler e descubra alguns factos sobre a urticária, assim como uma explicação dos sintomas e algumas soluções para os aliviar! 

  • A urticária é grave? Usualmente, a urticária crónica não é grave. No entanto, quando acompanhada por angioedema (isto é, o inchaço dos olhos, lábios e garganta) e causar dificuldades de respiração, é importante procurar ajuda médica rapidamente.
  • A urticária é transmissível? A menos que tenha sido causada por vírus que possam ser transmitidos de uma pessoa para a outra, a urticária não é transmissível.
  • A urticária é uma reação alérgica? A razão por que a urticária crónica acontece é desconhecida, mas na maior parte dos casos, não se verifica uma reação alérgica.
  • Porque é que a urticária piora à noite? Durante a noite, o seu corpo produz menos químicos “anti-comichão”. Para além disso, como durante o dia tem coisas para fazer e assuntos para tratar, é mais fácil distrair-se da comichão. Por estas razões, a urticária parece agravar-se durante a noite.

Quais são os sintomas da urticária?

Na maior parte dos casos, a urticária manifesta-se através de dois sintomas:

  • Manchas e babas

O aparecimento de manchas e babas na pele é o sintoma mais comum da urticária. Estas marcas podem ter qualquer forma e tamanho, podem aparecer em qualquer parte do corpo e costumam ser avermelhadas, rosadas ou do tom da pele.

As manchas e babas causam bastante comichão – o sintoma mais desconfortável da urticária – e uma sensação de calor, por vezes até de queimadura. As marcas costumam desaparecer num período máximo de 24 horas. No caso da urticária aguda, aquelas que desaparecem vão sendo substituídas por outras durante seis semanas ou menos, e no caso da urticária crónica, durante mais de seis semanas.

  • Angioedema

O angioedema é como uma urticária “2.0”., pois manifesta-se de uma maneira mais severa e visível. O angioedema consiste, então, no inchaço dos lábios, olhos e garganta e, por vezes, noutras partes do corpo. As zonas afetadas costumam tornar-se avermelhadas e podem ou não causar comichão.

Em casos mais graves, o inchaço na garganta pode causar rouquidão e problemas de respiração e deglutição.

Neste caso, tem que ir rapidamente a uma urgência, pois é uma situação de emergência médica.

É raro a urticária tornar-se perigosa mas, quando isso acontece, a doença pode ser acompanhada por outros sintomas, nomeadamente febre, manchas roxas (nódoas negras), sangramento e até o aparecimento de nódulos roxos. Se notar qualquer um destes sinais de alerta, entre em contacto com o seu médico imediatamente.

Como aliviar os sintomas da urticária?

Se os seus sintomas começarem a interferir demasiado com o seu bem-estar ou, como referimos há pouco, se se agravarem substancialmente, e decidir que é altura de procurar ajuda profissional, é importante saber a que tipo de médico se deve dirigir. Na verdade, tem duas opções. Uma é marcar uma consulta com o seu médico de família. Outra, e se quiser ser mais específico, é visitar um dermatologista ou médico especialista em imunologia.

Seja qual for a opção que escolher, se acabar por ser diagnosticado com urticária, o profissional de saúde poderá referir estas soluções para aliviar os seus sintomas, dependendo da gravidade com que os sente:

  • Uso de compressas frias

Se a sua urticária for desencadeada pelo frio, esta é uma dica a esquecer. No entanto, se esse não for o seu caso, aplicar uma compressa fria (ou um saco de gelo) nas zonas em que sente comichão é uma ótima maneira de encontrar algum alívio sem ter de recorrer a medicamentos. Faça-o várias vezes ao dia ou quando sentir os sintomas a piorar.

  • Cremes antipruriginosos

Existem várias loções que combatem eficazmente a comichão e vermelhidão que resultam da urticária, e pode adquiri-los em qualquer farmácia sem receita médica.

  • Anti-histamínicos não sedativos

Apesar de, para muitas pessoas, a urticária não ser o resultado de uma reação alérgica, a irritação da pele acontece graças à produção excessiva de histamina. Por essa razão, tomar anti-histamínicos não sedativos é uma boa solução para casos em que soluções naturais não parecem dar resultados. 

  • Corticóides orais ou injetáveis

Se os anti-histamínicos não reduzem os seus sintomas, o seu médico poderá sugerir o uso de corticoides orais ou injetáveis. Esta solução é usada apenas a curto prazo, uma vez que pode causar efeitos secundários indesejados.

Adicionalmente, deverá evitar situações stressantes, deixar de usar roupas apertadas e garantir que mantém a sua pele hidratada dia após dia (optando sempre por um produto não perfumado e o mais natural possível).