O que é urticária crónica espontânea idiopática

O que é urticária crónica espontânea (ou idiopática)?

A urticária é uma condição cutânea caracterizada pelo aparecimento de babas ou manchas avermelhadas na pele, que podem ser de várias dimensões e que causam comichão e, em alguns casos, uma sensação de queimadura.

Cada uma destas manchas e babas, que podem surgir em qualquer parte do corpo, tende a durar menos de 24 horas e pode desaparecer naturalmente ou através de um tratamento. No entanto, como as babas vão aparecendo continuamente, substituindo-se umas às outras ao longo do tempo, a urticária pode durar um total de 6 semanas, caso seja aguda, ou mais, caso seja crónica.

No artigo de hoje, vamos focar-nos na urticária crónica espontânea, também conhecida como urticária crónica idiopática. Continue a ler e aprenda mais sobre as causas e os sintomas desta doença, e como é feito o diagnóstico e tratamento da mesma.

O que causa a urticária crónica espontânea?

A resposta a esta pergunta ainda não é conhecida. Sabe-se que não se trata de uma reação alérgica, nem de uma doença contagiosa. Parece também existir uma ligação entre a urticária crónica espontânea e outras condições, já que várias pessoas com doenças da tiróide, lúpus e problemas hormonais acabam também por sofrer de urticária.

Para além disto, existem certos fatores que costumam desencadear a urticária, nomeadamente bebidas alcoólicas, exposição a raios solares, stress, certos insetos e parasitas, uso de roupa apertada, exercício físico, medicamentos para a dor, e calor/frio.

Dito isto, até à data, ainda nenhum estudo chegou a uma conclusão definitiva acerca daquilo que leva o sistema imunitário a reagir e causar aparecimento das babas e manchas.

Quais são os sintomas da urticária crónica espontânea?

Os sintomas da urticária crónica espontânea tendem a durar mais do que seis semanas e os mais comuns são:

  • Aparecimento de manchas avermelhadas em qualquer parte do corpo.
  • Aparecimento de babas de qualquer tamanho e forma, e em qualquer parte do corpo.
  • Comichão.
  • Inchaço doloroso nos lábios, olhos e garganta (urticária com angioedema).


Como é feito o diagnóstico da urticária crónica espontânea?

Apesar de a urticária crónica espontânea não ser, regra geral, uma doença grave, esta pode ter um impacto negativo no seu bem-estar, devido à comichão e, por vezes, à dor que causa. Assim, se notar que as manchas e babas não desaparecem naturalmente ou após o uso de certos tratamentos, deve falar com o seu médico.

Durante a consulta, o médico irá fazer-lhe perguntas acerca de todos os sintomas que costuma experienciar, das condições em que as manchas costumam aparecer e quanto tempo costumam durar, de possíveis fatores desencadeadores, e de qualquer medicação que esteja a tomar (ou tenha experimentado). Adicionalmente, o médico deverá considerar a possibilidade de a sua reação cutânea ser o resultado de uma alergia, assim como de a urticária ser causada por outras condições já referidas, isto é, doenças da tiróide ou desequilíbrios hormonais.

Dica: Vá tirando fotografias das manchas e babas e apontando quaisquer fatores que as possam ter originado. Assim, quando chegar a altura da sua consulta, poderá apresentar um histórico mais detalhado ao seu médico.

Nota: Se a sua urticária crónica espontânea for acompanhada de angioedema e sentir dificuldade em respirar, dirija-se de imediato ao serviço de urgência. Esta situação é potencialmente muito grave.

Como tratar a urticária crónica espontânea

Devemos começar por referir que não existe cura para a urticária crónica espontânea. No entanto, na maior parte dos casos, a doença não dura para sempre. Para além disso, existem várias maneiras de aliviar a urticária:

  • Hidratação da pele. O uso de certas loções e cremes anti-pruriginosos alivia eficazmente a comichão e desconforto.
  • Anti-histamínicos não sedativos. Ao bloquear a produção de histamina do seu organismo, estes medicamentos diminuem os sintomas da urticária.
  • Corticóides orais ou injetáveis. Apenas em casos mais graves e como uma solução a curto prazo.

Adicionalmente, mudar certos hábitos do seu dia-a-dia pode também ser benéfico:

  • Deixar de usar produtos de pele demasiado agressivos.
  • Optar por peças de roupa mais leves e largas.
  • Utilizar protetor solar diariamente.
  • Aplicar um pano frio nas zonas afetadas para diminuir a comichão.

A urticária crónica espontânea (ou idiopática) pode causar bastante desconforto. Por isso, deve experimentar as várias maneiras de aliviar os sintomas e, se necessário, marcar uma consulta com o seu médico. Com tempo, irá encontra a solução que melhor funciona para si!